Select Menu

Gif Flulink



Slider

Travel

Performance

Cute

My Place

Mercado Tricolor

Racing

» » » » » Torcedor em Foco- Daniel Souza
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

O entrevistado dessa semana é Daniel Souza, de 21 anos, estudante de economia e tricolor fanático.












1- Qual a experiência mais incrível que já viveu como torcedor do Fluminense?
Daniel Souza: O jogo em si mais incrível foi aquela vitória épica contra o São Paulo em 2008. Aquilo ali é impossível descrever. Mas a experiência mais incrível foi comemorar o título da Copa do Brasil de 2007. Eu e o pessoal da minha idade jamais tínhamos visto o time ser campeão de algo relevante, eu tinha 12 anos, assisti sozinho trancado no meu quarto, sofri até o fim do jogo e foi um dos dias mais felizes da minha vida. Ter visto o Fluminense campeão de algo grande pela primeira vez foi um sentimento indescritível.quarto, sofri até o fim do jogo e foi um dos dias mais felizes da minha vida. Ter visto o Fluminense campeão de algo grande pela primeira vez foi um sentimento indescritível.

2- Em todos anos como torcedor do clube, qual presidente lhe agradou mais e porque?
Daniel Souza: Olha, dos que eu vi: David Fischel eu tenho poucas lembranças, era pequeno, não posso falar muito. Horcades nunca me agradou, sobretudo pelo péssimo legado administrativo que deixou. “Por eliminação”, escolho o Peter, cuja gestão muitos erros e também muitas virtudes. Não sou um fervoroso entusiasta da gestão atual, muito pelo contrário, mas reconheço as qualidades e reconheço que muita coisa melhorou com eles.

3- Qual política de gestão acha que o clube poderia fazer para atrair mais público para os estádios como nas décadas de 80/90?
Daniel Souza: 3- É uma questão difícil. Porque muito da queda de público no futebol não se restringe ao Fluminense. São campeonatos mal organizados, horários bizarros, crise no país (portanto, uma tendência geral a gastar menos com entretenimento). No caso do Fluminense, os resultados discretos dos últimos anos também não ajudam. Nossos ingressos não estão (acho) acima da média nacional. Acho que o único “fato novo” que pode mudar isso e reanimar a maioria dos tricolores é voltar a brigar regularmente por conquistas. Caso contrário, só abnegados (e disponíveis) irão aos jogos. A cultura brasileira, principalmente a do carioca, infelizmente está muito atrelada a ir quando o time está bem e ter preguiça quando não está. Isso com todos os times daqui. É complicado.

4- Qual sua opinião sobre o zagueiro Henrique!? Acha que teria vaga no time titular?
Daniel Souza: Acho que o Henrique foi uma ótima aquisição, é um zagueiro que sempre gostei e fiquei feliz quando veio para o Fluminense. No meu time, ele é titular com certeza. Acredito que com o tempo subirá de produção.

5- O que acha que o clube pode fazer para arrecadar mais sócios torcedores?
Daniel Souza: Um clube como o Fluminense ter cerca de 30.000 sócios é lamentável. Quando se lança um produto, é necessário um estudo de mercado que analise detalhadamente como aquilo será difundido. É difícil palpitar de fora. Acho que já houve um avanço lançando planos com preços diferentes. Pode haver um direcionamento maior para sócios de outros estados. Existe um plano de R$ 18,00 com descontos em lojas que creio já ser acessível para a esmagadora maioria da torcida. O que pode fazer a diferença é um marketing realmente agressivo e que apele para o emocional, que realmente faça todos os segmentos de torcedores entenderem a importância da receita do sócio, sobretudo quando há times ganhando 2 ou 3 vezes mais que nós da TV. Contudo, admito entender pouco de marketing. Deixo pra quem sabe e torço para que o cenário mude.

6- Qual o maior problema do atual time do Fluminense?
Daniel Souza: No elenco eu vejo alguns problemas, mas uma carência em especial me salta aos olhos: volantes. É fundamental ter volantes que marquem bem, mas com bom passe e boa transição. Perdemos o Jean e não repusemos. Acredito muito no Douglas, mas Cícero não vem rendendo tão bem nessa função quanto ano passado, Edson é um enigma e Pierre é só marcação. Marlon Freitas se machucou. Confesso estar preocupado. Eu buscaria alguém dessa função antes do Brasileiro, caso contrário, vamos sofrer.

7- Concorda com a demissão do técnico Eduardo Baptista? Porque?
Daniel Souza: 7-Não concordo. Eu acredito no trabalho dele. Eduardo chegou num momento difícil e nos reorganizou para um fim de temporada digno, em que quase fomos à uma final. Nesse ano, eu concordo que poderíamos estar num estágio melhor, mas oscilações são parte do processo, além de tudo o time tem lidado com muitas contusões e suspensões. Da forma que eu vejo as coisas, não se organiza um time da noite pro dia. Estamos em fevereiro. Para mim, ele é muito bom, eu acredito que se a diretoria quiser mesmo bancá-lo, não irá se arrepender.

Autor: Bia

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Deixe um comentário