Select Menu

Gif Flulink



Slider

Travel

Performance

Cute

My Place

Mercado Tricolor

Racing

» » » » » » Os altos e baixos da carreira de Lucas
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga


Na última quarta-feira, o Fluminense anunciou a contratação do lateral direito Lucas, de 28 anos, vindo do Palmeiras por empréstimo. Chegando ao tricolor para assumir uma posição carente, o jogador é conhecido pelo bom desempenho ofensivo e alto número de assistências, mas vem de uma péssima temporada pelo Cruzeiro, onde foi criticado duramente pelas falhas defensivas e não bastasse isso, ainda se apresentou fora de forma no Flu.

Lucas chega pra assumir a lateral direita.
                     
                                         
Revelado pelo Figueirense em 2007, Lucas chegou tímido ao profissional, mas ao longo do tempo foi conquistando seu espaço no clube catarinense e em 2009, com o alvinegro na Série B, foi titular na lateral, fazendo uma brilhante temporada, apesar de não conseguir o acesso. Foram 3 gols e 7 assistências em 33 jogos.
Em 2010, após terminar a Série B em terceiro, o Figueirense conseguiu o acesso para a primeira divisão e Lucas foi novamente destaque, marcando 6 gols e dando 4 passes para gol, o que lhe rendeu o prêmio de melhor lateral direito do campeonato.

Lucas pelo Figueirense em 2010
                         
                                                  
As boas atuações e o acesso a Série A renderam sondagens de times grandes do futebol brasileiro e o Botafogo acabou agradando Lucas, que acertou sua ida ao alvinegro carioca em janeiro de 2011, assinando um contrato de 5 anos.
Se mostrando uma peça ofensiva muito importante, seu rendimento pelo clube carioca agradou tanto que em outubro de 2012, foi convocado por Mano Menezes para a disputa do Superclássico das Américas contra a Argentina.

Lucas com o troféu do superclássico
                                   
                                                    
No ano seguinte, em 2013, o Botafogo foi campeão carioca em cima do Fluminense e Lucas foi nomeado o melhor lateral direito do torneio, talvez o melhor momento da sua carreira, onde estava em alta. Mas em julho de 2013, uma fratura no tornozelo o tirou dos gramados por 6 meses e o jogador viu Gilberto, jovem revelação do clube carioca tomar sua posição e ser um dos nomes que ajudou a classificar a equipe para a Libertadores 2014.

Após voltar de lesão, o jogador perdeu espaço, com más atuações e com a crise vivida no alvinegro, onde teve o salário atrasado, decidiu processar o clube e cobrar 20 milhões na justiça. Lucas ficou no Botafogo por 4 anos, disputou 171 jogos, marcou 7 gols e distribuiu 22 assistências para seus companheiros. 

Lucas assinou com o Palmeiras em dezembro de 2014

Querendo dar a volta por cima após 2 anos ruins, Lucas acertou sua ida ao Palmeiras, que tinha como grande desafio voltar a conquistar títulos importantes. Com um bom desempenho no campeonato paulista, o lateral parecia ter voltado a boa forma e foi o melhor assistente da equipe no torneio, com 7 passes para gol. Durante o Campeonato Brasileiro, Lucas teve bons e maus momentos, mas ainda sim foi o titular absoluto da lateral.
Em dezembro daquele mesmo ano, o jogador conquistou o título mais importante da sua carreira, a Copa do Brasil. Titular na campanha toda, Lucas não disputou a final por estar suspenso.

Lucas no Brasileirão 2015:

28 jogos
2 gols
3 assistências (13 p/finalização)
798 passes (3º que mais acertava na equipe)
104 cruzamentos (25% aprov.)
49 desarmes (85% aprov.)
105 rebatidas
10 cartões amarelos

Em 2016, sem as mesmas boas atuações do ano anterior e com a chegada de Jean para a lateral direita, Lucas foi perdendo espaço e mesmo sendo titular na Copa Libertadores, foi emprestado ao Cruzeiro junto com o companheiro Robinho.


Lucas não se firmou no Cruzeiro

Sob a desconfiança da torcida celeste, Lucas, que foi contratado pra ser solução, virou um problema. Expulso duas vezes em menos de 6 seis partidas, o lateral começou a ser constantemente vaiado e seus erros sucessivos não irritavam só a torcida, como também o técnico Paulo Bento. 
Com a chegada de Mano Menezes, Lucas foi perdendo espaço e caiu no esquecimento, entrando apenas algumas vezes.

Lucas no Brasileirão 2016:

21 jogos
1 assistência
656 passes certos
86 cruzamentos (12% aprov.)
29 desarmes (82% aprov.)
77 rebatidas
11 cartões amarelos
3 cartões vermelhos

Lucas chega ao Fluminense sob críticas a sua fase e forma, mas conta com o apoio do técnico Abel Braga pra assumir a lateral direita, posição carente no tricolor durante os últimos anos.

Autor: Caio Vinícius

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Deixe um comentário